Parte o Mestre, Fica o Método.

Morreu ontem um dos expoentes da Parapsicologia nacional, Pedro Grisa. Autor de diversas obras, incansável pesquisador, criador de um método clínico conhecido como Sistema Grisa e membro da nossa Associação Brasileira de Psiquiatria Cultural desde seus primórdios. Defendia uma parapsicologia clínica e formou diversos alunos. Eu conheço sua escola (Instituto de Parapsicologia e Potencial Psíquico) de perto, pois contribuo a muito tempo lecionando algumas matérias. Grisa é professor de Literatura e também tem sua sensibilidade artística que pode ser conferida em sua obra poética Interrogação Vital.


Formou inúmeros alunos com seu método positivista e, com seu conhecimento, estudava paranormalidades. Numa de suas análises abordou um famoso religioso catarinense, o Frei Hugolino Back de Santo Amaro da Imperatriz e retratou na obra A Cura pela Imposição das Mãos. Tinha uma visão particular para entender a personalidade, como fruto do temperamento na intricada trama do Jogo da Vida, o passado de cada um, as interferências da vida intra-uterina, da herança cultural e as programações que herdamos desde o nascimento, além das sintonias que mobilizam nosso inconsciente, sem desprezar as comunicações telepáticas. Ontem, seu filho, o psicólogo César Grisa e principal herdeiro de seu legado, sentiu provavelmente os apelos de seu pai, antes de sua morte quando por razões desconhecida foi visitá-lo subitamente. 

Parte meu amigo Pedro Grisa, que desde muito tempo já não enxergava devido ao seu problema ocular, mas que sempre via a natureza sem fronteiras.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Clean
  • Twitter Clean

Av. Othon Gama d'Eça, 900 - sala 903. Florianópolis SC CEP 88015-240

 Fone: 55 48 33241212