Hora de mudar. Algumas alternativas "contraditórias" no votar.

Votar é importante. Tá certo, elegemos muito esterco. O adubo é outro. Chama-se participação. Compreensão de nossa crise, complexa, multicausal. Vão lá algumas ideias sem ordem de prioridade, necessidade, complementaridade. Certamente, contraditórias (com ou sem aspas).

1) Talvez um bom critério, ainda que polêmico, seja esquecer o partido a qual pertença o candidato. Olhar onde esse candidato circula. Como se conduz como INDIVíDUO na sua comunidade?. Como elegeremos um novo presidente, senadores e deputados federais, essa tarefa é mais difícil. Por exemplo, ao votar num vereador a visibilidade é maior. Na comunidade (quanto menor mais evidente) já se conhece o perfil tanto do candidato como dos interesses que com ele se identificam e aliam.