O Nascimento Redescoberto

Ontem em Brasília, os que estiveram presentes no Auditório da Reitoria da UnB e os que puderam assistir ao vivo pelo sistema de TV da instituição, presenciaram um momento histórico.

Depois do protagonista daquele dia, o médico francês Michel Odent, direto da Inglaterra onde vive, com seus 87 anos, fazer sua conferência sobre a evolução da medicina, seus erros e acertos a outorga do título Doutor Honoris Causa honrosamente foi recebido. Na conferência ressaltou a revolução do plástico e sua contribuição para confecção de equipamentos na área médica. Falou também das bactérias, então condenados indiscriminadamente, para ressaltar as funções dos micróbios presentes no canal do parto. Recordou a relação do homem com a água e a curiosa capacidade que possuímos de nadar ao nascermos, e que com o estímulo do neocórtex, perdemos no decorrer de meses após o nascimento esta habilidade. Ressaltou as diferenças entre o cérebro do Homo Sapiens e os demais mamíferos, mas sem estimular nossa arrogância, e nos cegar para o fato de que ainda somos mamíferos e continuaremos sendo.

Da esquerda para a direita, Karen Savio, Thais Barrall, Alberto Guimarães​, Maria Fátima de Sousa, a reitora Márcia Abrahão, Daphne Rattner, Heloisa Lessa, Marcos de Noronha, Ana Cyntia Paulin Baraldi e Maysa Luduvice Gomes.

Numa cerimônia ritualística da Universidade, como manda o protocolo, os discípulos vestiram suas roupas e, sob a condução da autoridade máxima da instituição, a reitora Márcia Abrahão (primeira mulher reitora da UnB)e sob os olhares atentos do homenageado estampado no telão, o título foi concedido. Antes de Odent, outras celebridades receberam a graça, como Albert Sabin, Darcy Ribeiro, Paulo Freire, Nelson Mandela, dentre outros.